Governo gasta 90 mil em festas...

Ir em baixo

Governo gasta 90 mil em festas...

Mensagem por flaviorochafaria em Sex 20 Fev 2009 - 22:50

21 Fevereiro 2009 - 00h30
Oposição critica o esbanjamento de dinheiros públicos


Governo gasta 90 mil em festas

A ministra da Saúde, Ana Jorge, foi ontem ‘bombardeada’, no Parlamento, com críticas dos deputados da Oposição por "esbanjar dinheiros públicos". Exemplos não faltaram. O Governo gastou 90 mil euros em duas cerimónias públicas, paga um ordenado milionário de 6152 euros ao administrador do Hospital Amadora-Sintra – mais mil euros do que o salário do primeiro-ministro, José Sócrates – e pagou 24 6719 euros, em vez de 15 000 euros pelas obras de adaptação do Centro de Saúde Vila Real em Unidade e Saúde Familiar.



Durante o debate, o deputado social-democrata Ricardo Martins confrontou a ministra Ana Jorge com o "esbanjamento de 90 mil euros em duas cerimónias pomposas que dariam para custear 5000 diárias de internamento numa unidade de Cuidados Continuados de longa duração".
Quem retorquiu não foi Ana Jorge, mas o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos: "Não foi desperdício. É importante haver condições para transmitir a informação às pessoas." E contrapôs: "Na área do medicamento, os portugueses pouparam, nos últimos quatro anos, 750 milhões."
Quanto às críticas de "o Governo ser concursofóbico" e de ter dado por ajuste directo as obras do Centro de Saúde de Vila Real, o governante assegurou que o caso "será investigado para apurar se houve irregularidades". Ana Jorge afirmou que o vencimento do administrador é "igual ao de hospitais do mesmo nível, não é privilégio".
TAXAS MODERADORAS FICAM
A ministra Ana Jorge foi criticada pelas taxas moderadoras em cirurgia e internamento, consideradas "injustas" pela Oposição. Ana Jorge disse não acabar com o pagamento, para os "utentes terem consciência do custo real da saúde". Houve críticas pelo fecho de 14 Urgências e por terem aberto apenas nove dos 25 Serviços de Urgência Básica (SUB) anunciados.
A ministra assegurou que até Julho serão abertos 29 SUB , acrescentando que a decisão de construir o Centro Materno-Infantil no Norte é "irrevogável". Foi anunciado para breve um rastreio e o aumento de tratamento da retinopatia diabética e mantida a decisão de construir os 10 hospitais anunciados – nove estão em concurso e apenas o de Cascais está em construção. Dentro de 15 dias, serão lançados concursos para as novas unidades de radioterapia em Évora e Vila Real".
SAIBA MAIS
CORREIA DE CAMPOS
As taxas das cirurgias e internamentos foram criadas pelo antigo ministro da Saúde, Correia de Campos, e entraram em vigor a 1 de Abril de 2007.
68
milhões de euros é o valor da totalidade das taxas moderadoras pagas pelos portugueses, por ano, no acesso aos hospitais públicos. As taxas das cirurgias e internamentos rendem um milhão de euros.
Fonte:
Correio da Manhã
Cristina Serra

flaviorochafaria

Número de Mensagens : 56
Localização : Palmela
Data de inscrição : 03/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum